Vigilância Sanitária e MP apreendem quase 300 kg de alimentos em restaurante na praia de Farol

Vigilância Sanitária e MP apreendem quase 300 kg de alimentos em restaurante na praia de Farol

Conforme denúncia ao Ministério Público Estadual dando conta do abate clandestino de bovinos e suínos na baixada campista para fornecimento ao restaurante de um hotel na praia do Farol, fiscais da Vigilância Sanitária e Defesa Agropecuária, em conjunto com agentes do GAP, diligenciaram na madrugada desta terça (6) aos endereços informados onde os fiscais não identificaram matadouro clandestino nem o uso de carne clandestina no restaurante do hotel como constatou a Defesa Agropecuária.


De acordo com os agentes, na câmara fria e no depósito, porém, a Vigilância Sanitária encontrou alimentos com prazo de validade vencido (picanha, linguiça), além de diversos produtos alimentícios, tais como carne de frango e bovina, feijoada, molho de camarão, purê de batatas, peixes, bife de hambúrguer caseiro, queijos, entre outros, sem identificação do prazo de validade e alguns já deteriorados, como pães mofados. Também foram flagrados queijo e mel de origem clandestina.

A Vigilância Sanitária apreendeu e inutilizou um total de 280Kg de alimentos, autuou o hotel e lavrou um termo de intimação para correção das irregularidades.
Denúncias podem ser encaminhadas a Vigilância Sanitária pelo número: 22-998-680-244, o anonimato é garantido.