Em Campos, Rosinha atribui a “conspiração” prisão de Garotinho

Dezenas de militantes e jornalistas se reuniram em frente à sede da Delegacia da Polícia Federal para esperar a chegada do ex-governador e ex-prefeito de Campos, Anthony Garotinho, na tarde desta quarta-feira (13). A ex-prefeita de Campos, Rosinha Garotinho, atribuiu a uma espécie de conspiração a prisão do marido. Ela também esteve na frente da Delegacia da Polícia Federal, no Centro da cidade, onde desabafou durante as entrevistas.

“Meu marido não está sendo acusado de corrupção, nem lavagem de dinheiro e nem por enriquecimento ilícito. Meu marido está preso por dar comida a pobre. É ele que vem denunciando há muito tempo todos esses políticos que estão presos. Ontem estivemos no Fórum no Rio de Janeiro, numa audiência onde o ex-presidente do Tribunal de Justiça, Luiz Zveiter, quis uma reconciliação com ele, falando sobre as acusações que ele faz no blog, mas ele não quis. Me causa muita estranheza essa prisão. Hoje, no dia em que Lula está prestando depoimento, estão dando mais mídia para Garotinho do que para o ex-presidente”, bradou Rosinha.

Revoltada, Rosinha disparou mais: “me estranha muito o fato de, há umas três semanas atrás, mais uma vez, a gente ter ido ao Ministério Público denunciar os atos ilícitos do promotor público de Campos, Leandro Manhães”, ressaltou.

Breve, o advogado de Garotinho só garantiu que irá recorrer em todas as instâncias necessárias. O político foi levado para a Delegacia da PF, onde passou por procedimento padrão e, depois, já com uma tornozeleira eletrônica e dentro de uma viatura, foi transferido para a casa dele na Lapa, onde ficará em prisão domiciliar.

 

0 Comments

Leave a Comment

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register

Likes