Ex-secretário de Esportes de Campos entra em rádio e tenta agredir locutor. Assista a confusão!

Parecia mais um dia normal de trabalho para o locutor esportivo Saulo Maciel. Na tarde desta sexta-feira (7), ele estava na rádio em que trabalha, localizada no Centro de Campos, no momento em que foi surpreendido pelo ex-secretário de Esportes da cidade, Magno Prisco Pereira Neves, que tentou agredi-lo e fez ameaças. Um clima de tensão foi formado no local.

O desentendimento chamou a atenção dos funcionários da empresa, que acalmaram os ânimos antes que algo de pior acontecesse. Magno iria comentar o clássico campista Goyta-Cano, que aconteceu na última quarta-feira (5), no estádio Aryzão. O ex-secretário participaria da transmissão do veículo de comunicação em que a vítima trabalha. Mas segundo Saulo, ele foi impedido de entrar no Aryzão. Assim, não pôde participar como comentarista.

O radialista disse ainda que o ex-secretário foi barrado porque não tinha a carteira da  Associação dos Cronistas Esportivos do Rio de Janeiro (Acerj), órgão que permite que o jornalista acesse os estádios dos jogos que acontecem no estado, sem que ele precise pagar ingresso.

De acordo com Saulo, Magno jogou a culpa nele por não ter conseguido entrar no estádio. “Eu havia convidado o ‘Maguinho’ para ser um dos comentaristas do jogo, tendo em vista que ele atuou pelo Americano. Mas acontece que ele foi barrado não por mim, mas pela Acerj. Só que hoje ele veio tomar satisfações de mim, me ofendendo e me ameaçando”, afirmou a vítima.

O locutor esportivo ainda contou que também foi ameaçado de morte pelo ex-secretário. “Eu gravei as reações dele em áudio e em vídeo, inclusive dizendo que iria até a delegacia. Foi quando ele falou que este local não o impede de me agredir. Eu prossegui gravando, quando ele disse que se eu fosse dar queixa, iria me matar”, disse.

Saulo ainda contou que foi aconselhado pelo dono da rádio em que trabalha, para que não abra um processo. De qualquer forma, ele registrou um boletim de ocorrência na Delegacia de Guarus.

Magno foi procurado pela equipe de reportagem do jornal Notícia Urbana para o comentar o caso. O ex-secretário disse que conseguiu entrar no Aryzão a pedido de um diretor do Goytacaz e que não foi para a rádio para agredir o locutor, mas sim porque tinha um compromisso profissional no veículo. “Não fui para a rádio para brigar com ninguém. Fui para trabalhar como sempre faço. Mas eu encontrei o Saulo e perguntei porque ele eu não pude comentar o jogo. Diferente do que ele disse, eu estive lá no estádio. Esse radialista é prepotente e soberbo. Já arrumou confusão com vários profissionais importantes na história da comunicação campista”, se defendeu Magno.

Assista ao vídeo que mostra o momento da confusão!

 

0 Comments

Leave a Comment

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register

Likes