Preocupada com enchente em Minas, Defesa Civil de Campos atua faz trabalho preventivo em Três Vendas

Preocupada com enchente em Minas, Defesa Civil de Campos atua faz trabalho preventivo em Três Vendas

A Secretaria Municipal de Defesa Civil e a Cooperativa Agroindustrial do Estado do Rio de Janeiro (Coagro), realizaram neste sábado (20), o tamponamento de um manilhão na localidade de Três Vendas. A medida foi importantíssima neste momento, como ação preventiva, já que o Rio Muriaé recebe água da região de Minas Gerais, onde houve enchente na última sexta-feira (19), no município de Manhuaçu. O secretário e o subsecretário de Defesa Civil, respectivamente coronel Alcemir Pascoutto e major Edison Pessanha, acompanharam as ações no local e informaram que o impacto da chegada desse volume de água deve ser menor em Campos, uma vez que o rio Paraíba do Sul está com o nível normalizado. Os serviços já foram concluídos.

O Prefeito Wladimir Garotinho e o Vice-Prefeito Frederico Paes estão acompanhando todo o monitoramento feito pela Defesa Civil. Outro ponto sensível já foi identificado pela equipe e também foi vedado neste sábado. Os trabalhos foram realizados em parceria entre as equipes, sob a supervisão da Coagro.

A medida preventiva foi adota de forma emergencial para minimizar possíveis danos causados à comunidade de Três Vendas, caso haja transbordamento do Rio Muriaé naquela região. O tamponamento dificulta a passagem de um grande volume de água e reduz as chances de inundação da localidade.

A manilha de 80cm de diâmetro era utilizada para irrigação da lavoura no local. Por estar desativada há anos, passou a desempenhar a função de um canal que contribuía para alagar a localidade de Três Vendas em casos de enchente do Rio Muriaé. 

“Conseguimos, através de uma parceria com a Coagro, realizar esse tamponamento aqui hoje. A comunidade sabe tão bem quanto os órgãos competentes, a importância dessa ação para as cerca de 4 mil pessoas que moram em Três Vendas. Estamos cumprindo o nosso papel de agir de forma preventiva, adotando todas as ações possíveis para evitar eventuais desastres”, pontuou Pascoutto.

MONITORAMENTO — A Defesa Civil está monitorando o nível dos rios no montante (região acima), tendo como referência outras Defesas Civis e o Corpo de Bombeiros dos Estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais.