I Cavalgada Turística na Praia do Farol reúne mais de 250 participantes

Sol, céu azul e brisa do mar. O cenário perfeito para a I Cavalgada Turística em Farol de São Thomé que aconteceu na tarde deste domingo (5). O espetáculo ficou por conta dos mais de 250 cavaleiros e amazonas, entre crianças e adultos, que participaram do evento com seus Mangalarga, Mangalarga Marchador e Quarto de Milha.

A cavalgada partiu do Alambique do Lelei e seguiu até o Clube Náutico, pela Avenida Atlântica, retornando ao ponto de partida pela mesma avenida. Um percurso de nove quilômetros feito em duas horas. E a cada trecho, aumentava o número de participantes, além da aceitação de moradores e veranistas que se aglomeravam no Calçadão prestigiando o evento. Inicialmente, a cavalgada seguiu em apenas uma pista, mas devido ao número de participantes foi necessário fechar as duas pistas. O trânsito foi controlado pela Guarda Civil Municipal.

– Este projeto é uma diversificação de projetos aqui na praia do Farol. Precisamos resgatar tradições e implantar o que há de melhor aqui neste litoral. Esta primeira edição é um sucesso. Tivemos mais de 250 inscritos. Com certeza será a primeira de muitas dentro da proposta da gestão do prefeito Rafael Diniz de realizar ações culturais e esportivas em Farol durante o ano todo – disse Lucena, anunciando que nos dias 11 e 12 de fevereiro acontece o II Encontro de Jipeiros do Farol.

Para participar da Cavalgada a turma do chapéu não economizou criatividade no figurino deles e dos animais. Selas de couro personalizadas, botas suntuosas, uniformes impecáveis, chapéus das mais variadas cores. As mulheres lançando moda no universo country: short jeans desfiado, cinto de brilho, blusas bordadas e botas coloridas. Cada um à sua moda, mas todos juntos por uma única paixão: andar a cavalo.

E esta paixão não tem idade. Prova disto foi a presença maciça de meninos e meninas. Entre os pequenos, Cristian Barroso, de apenas sete anos. Morador em Goitacazes, na Baixada Campista, foi a Farol de São Thomé participar da Cavalgada junto do amigo da família, Luis Felipe. Montado em Castelo, ele conta que foi o avô Luiz que o ensinou a andar a cavalo. Mas, foi o primo Pablo quem o presenteou, há um ano, com o cavalo.

A dona de casa Cirlene Almeida de Sousa foi com o marido e a filha e fizeram o percurso de charrete. “Esse é o nosso universo. Conheci o meu esposo numa cavalgada. Namoramos, nos casamos e temos uma filha de 5 anos que já ama tudo isso”, conta a moradora de Saturnino Braga.

0 Comments

Leave a Comment

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register

Likes