Museu Histórico de Campos celebra 6 anos de fundação com café literário

O Museu Histórico de Campos comemorou seis anos de existência nessa sexta-feira (29) e inúmeros amigos do espaço público foram celebrar a data que teve como atração o espetáculo lítero-musical “Café com Leite” e a apresentação do Trio de músicos da Lyra de Apolo. Na ocasião foi instituída a Associação dos Museus Públicos Municipais. 

 O vice-presidente da Fundação Cultural Jornalista Osvaldo Lima (FCJOL), Vinícius Soares, destacou a importância do apoio do prefeito Rafael Diniz ao resgate da cultura do município de Campos. “O prefeito me deu a oportunidade de junto com a presidente da FCJOL, Cristina Lima, valorizar  as nossas raízes que são um das nossas principais vocações da planície goitacá. Lutamos para poder resgatar parte da cultura que foi esquecida, parte do patrimônio cultural que foi abandonado e, com isso, sofreu bastante degradação nos últimos anos. Pois, tão importante quanto inaugurar, é manter e preservar a história de um museu”.   

 A Associação dos Museus Públicos de Campos visa reconhecer alguns amigos que já trabalham de forma anônima pelos museus municipais. Interessados em fazer parte do grupo poderão procurar a administração do Museu e participar. “O Museu Histórico tem seis anos de existência, está bem localizado, mas, não nos esquecemos do (museu) Olavo Cardoso. A Associação foi criada no sentido de agregar mais amigos e mais amigos para, além de atrair a população com a história dos museus, proporcionar programações diferenciadas, como as que apresentamos na noite dessa sexta”, afirmou a gerente do espaço, Graziela Escocard.  

 O subsecretário de Governo, Fernando Leite, se apresentou ao lado do músico João Damásio. Os atores do curso “Letras em Movimento” da FCJOL encenaram o espetáculo lítero-musical “Café com Leite”. “A cidade que não tem museu, não tem história nem memória. Então, tem um futuro incerto. Por isso que o museu não é apenas um espaço de acumulação de cervo de memorial. Ele é, na verdade, a memória viva da cidade, que vai nortear a vocação econômica, social, politica e cultural. O museu é um espaço ser visitado permanentemente”.     

 Fernando Leite lembrou ainda que no espaço onde atualmente funciona o Museu Histórico, já foi a Câmara Municipal de Campos, a Prefeitura de Campos e na frente do Museu foi lida a carta de lei que elevou a Vila à condição de cidade. “Estamos impregnados de história, este lugar é fantástico”, finalizou o subsecretário. 

0 Comments

Leave a Comment

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register

Likes