“O Gigante e o Egoísta” fecha programação dos 19 anos do Trianon

Para fechar com “chave de ouro” a programação do aniversário de 19 anos do Teatro Municipal Trianon, foi exibida a peça “O Gigante e o Egoísta”, na noite desta segunda-feira (31), data de inauguração do teatro e com entrada franca. Produção da Artesanal Cia de Teatro, do Rio de Janeiro, o espetáculo agradou em cheio. A promoção foi da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima, que administra o teatro.

O texto é uma adaptação de um dos poucos contos infantis de Oscar Wilde, escrito no Século XIX. O conto é uma crítica ao individualismo humano e que se acentua com o passar dos tempos, além de servir como reflexão sobre a natureza cíclica dos acontecimentos. O espetáculo foi intensamente aplaudido. E ao final, muitos elogios.

Foi muito bom. Em meio a situações engraçadas, fomos levados a uma profunda reflexão sobre nossas escolhas e comportamento — afirmou a comerciante Clara Ribeiro, 38 anos, ao lado das filhas Joana, de 14, e Maria Clara, de 12. “Eu também gostei muito. Já disse a minha mãe que quero ser atriz”, confidenciou Joana. “Eu não quero ser atriz não, mas também adoro teatro”, completou a irmã.

Para o vice-presidente da FCJOL, Vinicius Soares, além do excelente espetáculo para a criançada, foi também a oportunidade de aprendizado para muitos artistas locais.

Pudemos presenciar um grande número de artistas da nossa cidade assistindo ao espetáculo e isso é muito bom, essa proposta de reciclagem. Tivemos desde quinta-feira uma programação muito variada, valorizando os artistas locais, e creio que estamos no caminho certo, reabrindo o Teatro de Bolso, o anfiteatro do Parque Alberto Sampaio, para, cada vez mais, abrir espaço para nossos artistas e para os grandes espetáculos — afirmou.

A programação de aniversário dos 19 anos do Trianon foi aberta na quinta-feira (27), com show do maestro Eduardo Lages e Rosemary. Na noite seguinte teve Concerto Geração Sinfônica, com a ONG Orquestrando a Vida. No sábado, os uruguaios Alfredo Minetti e Richard Scorfano, ao lado do venezuelano Juan Gorrin, apresentaram clássicos sulamericanos. E no domingo, encenação da peça infantil “Os Saltimbancos”, com o grupo da Cidade da Criança, exercício cênico do curso livre de teatro do Trianon, “recorte musical” com a Cia de Arte Persona e o espetáculo “Vamos Dançar”, do Centro de Artes Madeleine Rosay.

 

0 Comments

Leave a Comment

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register

Likes