Adolescente e moradora de Guarus que tiveram as cabeças arrancadas em Campos eram inocentes

Adolescente e moradora de Guarus que tiveram as cabeças arrancadas em Campos eram inocentes

A Polícia Civil realizou, na manhã desta sexta-feira (21), uma operação que culminou na prisão de seis bandidos presos. Todos eram da área de Guarus. Durante coletiva de imprensa instantes depois do final da operação, o delegado responsável pelo trabalho, Pedro Emílio, garantiu que o adolescente Guilherme Moraes, de 17 anos, e teve a cabeça arrancada, e uma mulher, moradora de Guarus, que também foi morta do mesmo jeito, eram inocentes.

“A mulher foi morta porque os bandidos achavam que ela era informante da polícia, o que, durante a investigação, vimos que ela nunca passou nenhum tipo de informação para autoridades de segurança. Já em relação a Guilherme, ele foi morto apenas por morar em um bairro diferente da facção rival aos bandidos que o mataram e arrancaram a cabeça. Está comprovado que ele não tinha nenhuma ligação com o tráfico de drogas e nem, tampouco, era informante”, disse o delegado.

Durante a operação desta manhã, cinco mandados foram cumpridos. Um criminoso foi preso em flagrante.