Polícia descarta briga de trânsito em morte no Centro de Campos e acredita em emboscada em baile funk

Polícia descarta briga de trânsito em morte no Centro de Campos e acredita em emboscada em baile funk

A Polícia Civil descartou o crime por briga de trânsito na morte de Rafael Matos de Oliveira, de 36 anos, que é do Rio de Janeiro e estava em Campos para passar o feriadão da Independência.  Ele foi assassinado dentro do carro na madrugada deste sábado (05), embaixo da ponte Leonel Brizola, conhecida como ponte Rosinha, na Avenida José Alves de Azevedo, a Beira-Valão. Inicialmente, a polícia chegou a suspeitar de que o crime estivesse relacionado a briga de trânsito, contudo, após depoimentos e outras evidências, a polícia trata o caso como emboscada seguida de execução. 

De acordo com a polícia, Rafael estava em companhia de duas mulheres e havia saído de um baile funk na Baleeira. As mulheres, que até o momento não foram identificadas, saíram do carro da vítima para comprar lanche no momento em que os assassinos chegaram atirando. A vítima teria levado os primeiros tiros dentro do carro.

Rafael estava hospedado em um hotel na Avenida Pelinca, e o carro em que ele estava era alugado.

Ainda segundo a polícia, a principal suspeita é de que ele tenha sido vítima de uma emboscada, inclusive dentro do próprio baile onde estava antes de ser morto no Centro da cidade. A suspeita é de que as mulheres tenham sido usadas como isca para a morte de Rafael.