Secretário visita Cantagalo e Angra e reforça ações do Estado contra a febre amarela

Em reforço ao compromisso da Secretaria de Saúde com os municípios no combate à febre amarela, o secretário Luiz Antonio Teixeira Jr. e o subsecretário de Vigilância em Saúde, Alexandre Chieppe, acompanharam, neste sábado (03/02), a vacinação nos municípios de Cantagalo, na Região Serrana, e Angra dos Reis, no Sul Fluminense. Eles visitaram locais de vacinação, e o secretário ressaltou a importância da imunização no combate à doença. “Estamos aqui reforçando o quanto é importante esta parceria com os municípios. Mesmo com Cantagalo fazendo a vacinação de bloqueio desde o ano passado, algumas pessoas ainda resistem a se imunizar, e o município registrou casos em humanos em 2018. Apoiamos essa ação de hoje, fazendo busca ativa nas residências, trazendo as pessoas para estarem vacinadas. Só tem uma maneira de combater a febre amarela, e nós temos que chamar a população” afirmou o secretário, no primeiro município visitado.

O secretário de Defesa Civil e comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Roberto Robadey, esteve no município acompanhando a ação, que também teve apoio da corporação. “Esta ação é muito importante. Tudo que envolve a vida não nos é indiferente. E contra a febre amarela, tem que vacinar” afirmou.

Já em Angra dos Reis, o secretário de Saúde e o subsecretário acompanharam a vacinação em Ilha Grande e se reuniram com o secretário municipal de Saúde, Renan Vinicius, e o secretário de Governo da cidade, Vinicius Barbosa, para alinhar estratégias da ação. “Nós estamos com ações programadas no estado inteiro, dentro da campanha estadual de vacinação, que acontece desde o ano passado. A secretaria está acompanhando a prefeitura de Angra neste reforço da vacinação aqui em Ilha Grande, onde foi confirmado um caso, para que, não só a a população daqui esteja protegida, mas quem vier visitar também, ainda mais com a proximidade do carnaval”.  A recomendação é que quem vier à Ilha Grande esteja vacinado, lembrando que é preciso um intervalo de 10 dias para que a vacina tenha efeito.

As autoridades da região destacaram a importância da presença do Estado e do reforço na vacinação para quem mora ou frequenta a região, principalmente após a confirmação do primeiro óbito pela doença e também de um caso confirmado em macaco no município, justamente na Ilha Grande. A recomendação da SES é que pessoas não-vacinadas em até dez dias antes da visita não frequentem a Ilha Grande. “Assim que tivemos a suspeita, encaminhamos o material para que fosse avaliado e tivemos agora a confirmação. A estratégia vai sendo ajustada à medida que os casos vão surgindo, conforme orientação do governo, e estamos aqui reforçando mais uma vez a vacinação no Abraão para que consigamos chegar a praticamente 100% da população imunizada” destacou o secretário de Governo de Angra dos Reis.

0 Comments

Leave a Comment

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register

Likes