Seguranças da Câmara de Campos impedem entrada, e servidores fazem novo protesto

Vários servidores municipais de Campos voltaram a protestar na noite desta terça-feira (7), após serem impedidos de participar da sessão plenária que aconteceu na Câmara de Vereadores da cidade. Indignados, com cartazes e faixas, eles interromperam o trânsito na Avenida Alberto Torres, movimentada rua que fica em frente à Casa do Povo.

De acordo com os manifestantes, a reclamação é por causa da carga horária, que a prefeitura da cidade aumentou de 30 para 40 horas, mesmo com a recomendação do Ministério Público para que executivo municipal retornasse a carga horária anterior. Além da carga horária, os manifestantes dizem que há uma espécie de “intransigência” da Secretaria de Saúde  em atender as necessidades básicas de algumas unidades de saúde, principalmente em relação ao Hospital Ferreira Machado (HFM) e Hospital Geral de Guarus (HGG).

Nesta segunda-feira (6), os servidores municipais bloquearam a ponte General Dutra, em frente ao HFM. 

O trânsito, que já é bem caótico no local, ficou ainda pior. Os motoristas que seguiam pela Avenida Alberto Torres precisaram passar por outras ruas.

A equipe de reportagem do jornal Notícia Urbana entrou em contato com a assessoria de imprensa da Câmara de Vereadores de Campos para saber o motivo de impedirem os servidores municipais de entrarem. O setor da Casa do Povo ainda não mandou respostas.

 

0 Comments

Leave a Comment

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register

Likes