Traficante de Campos manda matar a mulher só porque ela tatuou o nome do filho no corpo

Um traficante que está preso na Casa de Custódia de Campos mandou os amigos do tráfico matar a mulher apenas porque ela só tatuou o nome do filho do corpo. O caso aconteceu nesta sexta-feira (13), no Parque Santa Helena, e a jovem de 18 anos só não morreu porque a polícia chegou a tempo.

De acordo com a Polícia Militar, o sobrinho da mulher, um menino de apenas três anos, também só não foi morto por causa da chegada deles. A vítima teria ido à casa onde morava buscar o cartão de vacinação do filho. Ao chegar, se deparou com os traficantes que o prenderam e agrediram de várias formas. Mesmo sem forças, a mulher esperou um momento de distração dos bandidos e acionou à polícia com um telefone celular. A PM acredita que ela só não foi morta porque os traficantes não conseguiram manter contato com o companheiro dela dentro do presídio. O criminoso preso daria a ordem para matá-la.

Ainda segundo a Polícia Militar, a jovem, atualmente, mora no bairro da Coroa. Ela teria deixado o filho dormindo e levado o sobrinho para fazer companhia. Ela foi socorrida para o Hospital Ferreira Machado, onde recebeu atendimento, e foi liberada. Em seguida, ela foi levada para a Delegacia de Guarus, onde fez o Boletim de Ocorrência.

1 Comment

  • Rodrigo Reply

    14 de abril de 2018 at 12:51

    Mulher de marginal que se foda! Todo castigo é pouco! Salvando a criança o resto que se lasque

Leave a Comment

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register

Likes