“A importância de falar” é o tema da próxima Roda de conversa

Nesta semana, nessa coluna, quero convidar você para refletir sobre um assunto de extrema importância e que tem sido tabu e tem crescido o número nas estatísticas. Não dá para ser indiferente a dor alheia e maquiar o assunto do suicídio para que ele não seja discutido. Sempre haverá libertação e cura no falar!

O isolamento e esquiva das pessoas só prejudicam as pessoas que estão vivenciando o sofrimento psíquico. Buscar ajuda e falar, sempre será a melhor solução. Para refletirmos sobre a importância da vida e a importância de falar, teremos mais uma edição da roda de conversa arte e prosa na próxima segunda -feira (25), às 14h, na Vila Olímpica do Jardim Carioca, com tema “A importância de falar”

Na primeira edição pudemos trocar experiências e ouvir uns aos outros foi uma conversa aberta e participativa. Sem julgamentos , medo e tabus. Você é meu convidado especial,  participe conosco!

Entenda melhor a história do Setembro amarelo:

Iniciado no Brasil pelo CVV (Centro de Valorização da Vida)CFM (Conselho Federal de Medicina)ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria), o Setembro Amarelo realizou as primeiras atividades em 2015 concentradas em Brasília. Mundialmente, o IASP – Associação Internacional para Prevenção do Suicídio estimula a divulgação da causa, vinculado ao dia 10 do mesmo mês no qual se comemora o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio.

CVV – Centro de Valorização da Vida (uma das principais mobilizadoras do Setembro Amarelo) é uma entidade sem fins lucrativos que atua gratuitamente na prevenção do suicídio desde 1962, membro fundador do Befrienders Worldwide e ativo junto ao IASP – Associação Internacional para Prevenção do Suicídio), da Abeps (Associação Brasileira de Estudos e Prevenção do Suicídio) e de outros órgãos internacionais que atuam pela causa.

Alguns destaques do Setembro Amarelo nesses anos foram a iluminação de monumentos como Cristo Redentor no Rio de Janeiro/RJ, o Congresso Nacional e a ponte Juscelino Kubitschek em Brasília/DF, o estádio Beira Rio em Porto Alegre/RS, a Catedral e o Paço Municipal de Fortaleza/CE, Ponte Anita Garibaldi em Laguna/SC, e o Palácio Campo das Princesas em Recife/PE.

Também foram feitas ações de rua, como caminhadas, passeios ciclísticos, passeios de motos e abordagens em locais públicos em várias cidade do Brasil.

 

Black e Cia Chagas27 Posts

Cida Chagas é professora de educação infantil, graduanda em Psicologia e idealizadora e coordenadora do projeto Roda de Conversa Arte e Prosa. É responsável também do projeto Black e Cia. Apaixonada por escrita, inclusive poesias, versos e frases, ela possui uma página para esses momentos de inspiração.

0 Comments

Leave a Comment

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register

Likes