Aglomeração e pessoas sem máscara marcam inauguração do novo restaurante popular

Aglomeração e pessoas sem máscara marcam inauguração do novo restaurante popular

Muita aglomeração, dezenas de pessoas sem máscara e ninguém respeitando o distanciamento social. Assim pôde ser definido a inaguração do novo restaurante popular de Campos, na manhã desta sexta-feira (7). Localizado à estreita rua Lacerda Sobrinho, no Centro da cidade, a solenidade contou com a presença do prefeito, Wladimir Garotinho, do vice, Frederico Paes, do deputado estadual, Bruno Dauaire, e do governador, Caludio Castro.

O que chama atenção é de que, de acordo com o último boletim da prefeitura de Campos, nas últimas 24 horas, cinco pessoas morreram e 158 novos casos confirmados da covid-19 na cidade. "É lamentável lembrar que há poucos dias estávamos com as lojas fechadas, lockdown total. Muita incoerência de Wladimir Garotinho promover um evento dessa magnitude com escolas fechadas e comércio com horário limitado”, lamenta um comerciante que, com medo de sofrer retaliação por parte da Secretaria de Postura, pediu para não ser identificado.

Os patriarcas e ex-prefeitos de Campos, Anthony Garotinho e Rosinha Garotinho, também estiveram na cidade para prestigiar o feito do filho que, após quatro anos fechado, conseguiu a reabertura do estabelecimento público. O mesmo fez a irmã de Wladimir, a deputada federal Clarissa Garotinho. "O prefeito Wladimir é incansável. Tenho orgulho de estar representando em Brasília a cidade de Campos, a nossa região, o nosso estado. Nos quatro meses que Wladimir Garotinho está no cargo de prefeito, já reservei quase R$ 30 milhões em recursos que serão executados este ano em Campos. Essa parceria vai ajudar ainda mais a nossa cidade", afirmou. 

Outro comerciante destaca que, também há poucos dias, pessoas eram impedidas de ficarem na praia de Farol de São Thomé e em Lagoa de Cima. "Como morador de Campos e cidadão que pago meus impostos, me sinto envergonhado em ver uma coisa dessas. A cerca de um mês, eu e minha família fomos impedidos de ter um dia de lazer na praia. Absurdo", desabafa outro comerciante. 

Presente ao evento, um morador de rua comemorou a reabertura. "Durmo aqui perto. Graças a Deus, a partir de agora, terei onde me alimentar todos os dias", enalteceu.

Por causa da inauguração, a rua foi interditada pela Guarda Municipal. Um palco foi montado em frente ao restaurante, onde dezenas de políticos comemoraram a inauguração. Um dos repórteres do jornal Notícia Urbana foi barrado de entrar no Restaurante do Povo. “Se aqui fora está assim, imagina lá dentro”, disse um dos vigias.

 Após 4 anos fechado, o restaurante, enfim, foi reaberto. Segundo a prefeitura, serão oferecidas 270.000 refeições de forma gratuita, no período de seis meses, totalizando 1.500 refeições diárias, entre café da manhã, almoço (quentinhas) e jantar (sopa) para a população campista em situação de vulnerabilidade social.

O nome do restaurante é uma homenagem ao ex-vereador de Campos Romilton Bárbara, morto em um acidente de trânsito em 2003. Romilton também foi presidente da Companhia de Desenvolvimento do Município de Campos (CODEMCA). 

 

33