Com portas fechadas, comerciantes de Campos podem ir à falência

Com portas fechadas, comerciantes de Campos podem ir à falência

Com as portas fechadas pela pandemia do coronavírus, comerciantes de Campos temem o futuro dos negócios. A flexibilização das leis trabalhistas, conforme a Medida Provisória 927, é uma das saídas para evitar a ameaça de falência. A recessão é uma das piores já enfrentadas. Portas fechadas e incerteza no futuro dos negócios. São atividades de todos os tipos com os atendimentos físicos suspensos.

Somente serviços essenciais como postos de combustíveis, supermercados, farmácias e padarias estão funcionando. As marcas especializadas em moda feminina sequer tiveram tempo de anunciar as novas coleções de outono para os clientes. Um dos maiores do Norte Fluminense, o comércio da cidade também é um dos principais geradores de empregos. A medida provisória 927 é uma saída que pode desonerar o empregador.

Segundo o empresário com mais de 50 anos no ramo de comércio feminino em Campos, Getúlio Rodrigues, Campos vivencia uma das piores realidades da história. "Junto com outros colegas, sou um dos empresários mais antigos aqui da cidade. Nunca vi uma coisa dessas. Sei que é necessário evitar a propagação do vírus, mas, na minha opinião, fechar tudo não é o melhor caminho. Muita gente vai morrer de fome", disse. 

De acordo com o Fecomércio, mais de 80% dos empresários estão pessimistas com a pandemia do coronavírus. Eles acreditam que as dificuldades financeiras podem mudar a rotina dos negócios. O PIB do Estado do Rio contabilizar uma das perdas de até trinta bilhões de reais.

As bolsas de valores já enfrentam os piores índices desde a crise mundial dois e oito. Os empregos informais e as pequenas atividades são os mais ameaçados de consequências graves como a falência. Conforme as medidas de quarentena aumentam, a  recessão também ganha forças.

Sem opção, diversas empresas  encerraram o mês de março com prejuízos. Nas ruas, o cenário de limitações impostas não era vivenciado desde a segunda guerra mundial. Eliminar despesas se tornou a regra número para garantir a sobrevivência dos negócios.