Futebol amador, uma paixão inexplicável em Campos

Futebol amador, uma paixão inexplicável em Campos

Futebol é símbolo de paixão, vibração e muita alegria. É um esporte que leva multidões pelo mundo afora ao delírio. No Brasil a paixão não se limita apenas aos grandes clubes profissionais, mas também às equipes de futebol amador, motivo de muita alegria e orgulho.

O futebol amador envolve famílias, amigos, comunidades inteiras. É o futebol que revela talentos, que descobre valores, que exerce um importante papel de integração social, de confraternização e de aproximação dos excluídos. Também significa, muitas vezes, a única fonte de lazer para a maioria das vilas, bairros, zonas rurais e até cidades inteiras. Além disto, como toda modalidade esportiva, auxilia na promoção da saúde do corpo e da mente e também como instrumento para tirar muitos jovens dos vícios.

Apesar de toda sua importância, as equipes do futebol amador, em sua maioria,  passam por muitas dificuldades. Para diversas equipes, cada etapa, desde a confecção dos uniformes até o dinheiro para despesas do campeonato é difícil. Assim, muitas equipes têm que correr atrás de patrocinadores, nem sempre com sucesso, ou então, fazer a tradicional “vaquinha” entre o grupo e a própria comunidade. Apesar de todas as dificuldades, o futebol amador luta bravamente para se manter e alimentar a paixão de milhares de torcedores das comunidades, que se distraem e estreitam laços de amizade.

Em Campos não é diferente. Durante a semana circulou pelas redes sociais um vídeo onde o presidente de um clube amador desabafou, expos toda sua indignação com a falta de apoio, ignorou até mesmo a presença dos membros da secretaria de esporte municipal e de vereadores.

Não poderia deixar de homenagear os peladeiros de plantão, que marcam presença nos campos de grama sintética, e até mesmo campos de grama natural. Uma dessas turmas é a dos Amigos de Pelada, Cerveja e Churrasco, que há 12 anos, sempre as quintas feiras se reúnem no Clube da Bola, administrado pelo ex-jogador de futebol Branco. Modéstia a parte, é a melhor pelada do Brasil, mas sou suspeito em elogiar, já que faço parte do grupo e sou um dos fundadores. Importante mencionar que a pelada vai além da parte física. A resenha pós-pelada é fantástica! Para não causar ciúme nos demais, fica o meu parabéns para todas as peladas da cidade, em especial para a turma da Pelada Raiz e para a turma do BPFC (Barriga Pra Fora do Calção).

matheus

 

*Mateus Chagas é formado em direito, gerente de contratos da W Seg e entusiasta do esporte campista

 

 

 

 

 

 

 

resenha