Goyta perde e dá adeus a sonho da Série A

Goyta perde e dá adeus a sonho da Série A

O Friburguense é de primeira! A equipe comandada por Cadão recebeu o Goytacaz, no Eduardo Guinle, em Nova Friburgo, venceu novamente, dessa vez, por 1 a 0, gol de Raniel, e confirmou seu retorno a Série A do Campeonato Carioca. 

Na decisão, o Tricolor da Serra vai enfrentar o America, que eliminou o Bonsucesso e também se garantiu na Série A, neste final de semana. 

Boas chances, brilho de Afonso e nada de gols

Mesmo com a vantagem, o Friburguense começou pressionando e logo criou boas chances. Aos dois minutos, Jeffinho cobrou falta e Júlio César, de cabeça, mandou por cima da meta. Aos cinco, após jogada pela esquerda, Jeffinho recebeu na entrada da área, bateu forte e Klebinho bloqueou. No rebote, Jeffinho, de novo, finalizou e Paulinho salvou. Aos sete, Toshiya recebeu em profundidade, chegou primeiro que Adilson, mas ficou sem ângulo e bateu por cima da meta. 

Aos 28, a primeira boa chegada do Goytacaz. Paulinho fez boa jogada pela direita e serviu Flamel. O camisa 107 passou pela marcação, bateu forte e Afonso, de mão trocada, fez grande defesa, colocando para escanteio. O Tricolor da Serra respondeu aos 37. Toshiya se antecipou a marcação e deu bola açucarada para Dedé. O centroavante entrou na área, mas bateu rasteiro e fraco e Adilson fez a defesa com segurança. No minuto seguinte, Jeffinho serviu Toshiya, o japonês bateu cruzado, rente a trave direita de Adilson.

 A segunda etapa começou menos emocionante, mas os donos da casa chegaram duas vezes. Primeiro com Jeffinho, que entrou pelo meio, bateu forte, mas por cima da meta. Em seguida, Toshiya fez o mesmo movimento e a bola tomou o mesmo caminho. Aos 20, Jeffinho invadiu pela direita, cruzou e Gilberto cortou com a mão. Pênalti assinalado e Raniel, de pé direito, colocou no cantinho esquerdo de Adilson, que acertou o canto, mas não evitou o gol do Tricolor da Serra. 

Com a vantagem sendo bem administrada, o Friburguense arriscava pouco no ataque. Aos 38, Cadão fez a festa da torcida ao lançar Ziquinha na vaga de Toshiya. No minuto seguinte, o atacante de 40 anos recebeu de Rodrigo, bateu rasteiro e Adilson defendeu no cantinho.