Você já ouviu falar em Wheeling?

Você já ouviu falar em Wheeling?

Por Mateus Chagas

O Wheeling foi criado nos Estados Unidos, na década de 70, e passou a ter notoriedade no Brasil a partir dos anos 90. Ao longo do tempo, a modalidade vem ganhando cada vez mais espaço no esporte radical brasileiro. O termo wheelie é norte-americano, e quer dizer empinar, porém, no Brasil, usa-se para designar o esporte como um todo.

A falta de apoio por parte de patrocinadores faz com que o esporte ainda não consiga a devida visibilidade entre os esportes radicais. A maioria dos pilotos, quando atingem certo nível, vão para outros países da América do Norte e Europa. Lá encontram apoio por parte de patrocinadores e locais destinados para a prática desse esporte que exige espaço e asfalto de qualidade.

Em Campos, o esporte tem um grande incentivador, o amigo André Luiz, mais conhecido como Louro Jhow.

Louro Jhow, pioneiro da modalidade em Campos e bicampeão brasileiro, é o fundador da equipe Sem Limites, especializada em acrobacias radicais com motos. O sonho da equipe é tirar do papel o projeto voltado a prática de manobras radicais em locais apropriados e seguros, dentro da legalidade e com todo suporte necessário. Infelizmente, muitos jovens vêm utilizando motos de forma irregular, a exemplo, na madrugada de Natal de 2020, onde recebemos diversas denuncias de motociclistas empinando motos, fazendo algazarras e pondo em risco a vida de quem passava pelo local.

Dessa forma, fica o apelo aos nossos governantes que após a pandemia, passem a olhar com mais carinho os projetos esportivos, principalmente aqueles que possam tirar nossos jovens da rua, disciplinando e educando cada um deles para um futuro melhor.

Mateus Chagas é formado em direito, gerente de contratos da W Seg e entusiasta do esporte campista