Goytacaz completa 106 anos de muitas glórias e vitórias

O Goytacaz Futebol Clube está completando nesta segunda-feira (20), 106 anos de história. Fundado em 20 de agosto de 1912, o clube foi criado a partir de um desentendimento de um grupo de remadores do Clube de Natação e Regatas Campista, que teve negado um pedido de barco para passear no Rio Paraíba do Sul.

A primeira partida foi em 25 de agosto de 1912 contra o Internacional e a equipe alvi-anil venceu por 2 a 1, com o time tendo formado com: Claudinier, Mário Manhães e Catete, Álvaro Nogueira, Estevam Almeida, e Adelino, Laranjeira, Linconl, Jorge Gomes, Didi e Otto Nogueira.

O primeiro campo do Goytacaz foi em frente à Igreja de Santo Antônio, em Guarus e, por isso, o santo é considerado o padroeiro do time. Mais tarde o campo passou para a Praça da República, onde a Prefeitura Municipal cedeu um terreno.

Porém, o clube não ficaria por muito tempo no local. Algum tempo depois, o alvianil se mudou para perto do Liceu de Humanidades, no antigo campo do Luso Brasileiro, onde mais tarde, seria construído o palacete de Finazinha de Queirós, transformado após a sua morte na Casa de Cultura Villa Maria.

Já no ano de 1930, o goyta se mudou novamente. Dessa vez, o azulão se instalou na frente da linha férrea campista, no início da Rua do Gás, na Lapa. Mais tarde, no ano de 1938, teve seu estádio, Ary de Oliveira e Souza inaugurado na mesma Rua do Gás, próximo ao batalhão da Polícia Militar, onde permanece com sede até hoje.

Time de quinta maior torcida do Estado do Rio, o alvianil da Rua do Gás arrasta grande parte de seus fiéis torcedores por todos os estádios onde passa. O goyta quase fechou as portas no ano de 2015, quando Dartagnan Fernandes, vendo que o clube estava prestes a parar com as atividades, decidiu voltar e reassumir o clube. Dois anos depois, veio talvez o dia mais importante da história do Goytacaz. A data era 16 de setembro, o local, Nova Friburgo. No campo, seu maior rival, o Americano, possuía a vantagem do empate no jogo que daria a vaga na Primeira Divisão de 2018.

Coube ao jovem Lukinha, cria da base alvianil, fazer o gol que levou o Goytacaz novamente a primeira divisão, após 25 anos longe da primeirona. Com ar de dramaticidade, o gol saiu aos quarenta e quatro do segundo tempo, enlouquecendo os torcedores, que invadiram o estádio Eduardo Guinle para acompanhar a partida.

Para comemorar, o clube celebrou uma missa as 12h na Catedral de São Salvador, snesta segunda, e terá um jogo decisivo diante do Itaboraí, na próxima quarta-feira (22), às 19h, no estádio Ary de Oliveira e Souza, o Aryzão. Os ingressos para a partida, custam dez reais e podem ser adquiridos na Banca do Coliseu e na secretaria do clube.

0 Comments

Leave a Comment

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register

Likes