27º dia de guerra na Ucrânia! Putin é vítima ou vilão?

27º dia de guerra na Ucrânia! Putin é vítima ou vilão?

Nessa quarta- feira (23), completa 27 dias de guerra entre a Rússia e a Ucrânia, onde os reais motivos não justifica esse conflito, certo mesmo é a população que vem sofrendo com os ataques russos e a irresponsabilidade do governo ucraniano. Muitas inverdades estão sendo divulgadas pelos dois governos e repassado pela mídia. Fato é que, além de uma guerra sangrenta, também existe uma guerra de narrativas neste momento onde mentiras são divulgados largamente pelos atuais governos envolvidos.

Desde 1991, ano que culminou na dissolução da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), há partes da Ucrânia profundamente ligadas à Rússia. Desde então, com relações de cunho cultural, como no caso do idioma; o russo é falado amplamente em parte do território ucraniano, como em porções mais ao Leste. À época da derrocada do bloco soviético, a recém-independente Ucrânia ficou com o terceiro maior arsenal atômico do mundo, já que enquanto era parte do grupo, era uma das zonas mais populosas e responsável por armazenar parte das armas nucleares. Com o fim do conglomerado, negociou-se a retirada dessas armas da Ucrânia, que abriu mão delas em troca de garantias de que os russos não atacariam suas fronteiras e respeitariam a soberania local.

Uma das razões que reacendeu as tensões, desta vez, foi a crescente aproximação da Ucrânia com o Ocidente. Seja pelo interesse do governo local de entrar na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) ou mesmo na União Europeia (UE). A Otan é uma aliança militar, criada em 1949, formada por 30 nações. Dentre elas, grandes potências ocidentais como os Estados Unidos, a Alemanha, a França e o Reino Unido. Outras nações que já fizeram parte do conglomerado soviético, como Lituânia, Letônia e Estônia, já se associaram à Otan quebrando o acordo citado acima e hoje são membros da aliança militar internacional. Como a Ucrânia é praticamente o território que separa a Rússia da União Europeia, os russos passaram a ver a proximidade como uma ameaça aos seus interesses políticos, comerciais e zonas de influência russa no Leste Europeu. Desde 2008, quando a Otan começou a considerar a entrada da Ucrânia, as relações começaram a esquentar. De lá para cá, o presidente russo aponta que a expansão da Otan pelo Leste Europeu é uma ameaça existencial aos russos. Uma das demandas de Moscou para evitar o conflito que ocorre atualmente era uma garantia de que a Ucrânia jamais se tornaria um país-membro da Otan.

Conclui-se a irresponsabilidade do governo Ucraniano em desafiar a Rússia neste momento cuja seu poderio militar e o 2° maior do planeta o mesmo governo ucraniano vem sendo incentivado pelo EUA , Reino Unido e França a desafiar a Rússia como garantia a aprovação da Ucrânia no bloco da Otan , o Volodymyr Zelensky, é uns dos responsáveis  pelo sofrimento Ucraniano onde o mesmo achou que conseguiria enfrentar a Rússia com o apoio dos países da Otan , hoje vimos que ninguém quer comprar essa briga que pode desencadear um 3° guerra mundial sendo assim seria mais inteligente por parte do Volodymyr Zelensky seria desistir dessa guerra e celebrar o acordo de paz.

*Alexandre Manske tem formação superior em processos gerenciais, é estudante de pós-graduação em políticas nacionais e é técnico em planejamento integrado

contru

sol

auto