Após escândalo de corrupção, secretário de saúde de Witzel deixa o cargo

Após escândalo de corrupção, secretário de saúde de Witzel deixa o cargo

Em meio à pandemia de coronavírus, o secretário estadual de saúde do Rio Edmar Santos, deixou o cargo neste domingo (17). O governador do Rio Wilson Witzel avaliava demiti-lo. Em reunião na noite deste sábado (16), o governador manifestou expectativa de concretizar a exoneração no início da semana. Isso acontece na sequência de uma mancha na imagem da secretaria, já que integrantes da pasta foram presos na operação "Mercadores do Caos". O Ministério Público apura irregularidades em compras emergenciais de respiradores. Um dos presos foi o ex-subsecretário de Saúde Gabriell Neves.

O nome indicado pela cúpula do PSC, partido de Wilson Witzel, é o do ex-secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo dos Reis, que era o braço direito do ex-ministro Henrique Mandetta. Gabbardo, que é médico e era servidor de carreira do ministério, foi exonerado pelo presidente Jair Bolsonaro no fim de abril e substituído pelo general Eduardo Pazzuello. O militar agora está interinamente à frente do Ministério da Saúde após a saída do ex-ministro Nelson Teich.

Internamente, o partido avalia que a escolha de outra pessoa simbolizaria um rompimento de Wilson Witzel com o presidente nacional do próprio partido, Pastor Everaldo, que indicou João Gabbardo diretamente. Essa ala já vinha perdendo espaço no governo do Rio. Um exemplo foi a demissão do presidente da Companhia de Águas e Esgotos, a Cedae, Helio Cabral, durante a crise da geosmina no Rio. Ele havia sido nomeado para comandar a estatal por indicação de Everaldo.

Outro nome considerado por Witzel para a Secretaria de Saúde é o do médico Fernando Ferry, diretor do Hospital Universitário Gaffrée e Guinle, da Unirio. Ferry tem histórico de trabalho em unidades de saúde e universidades públicas, e é conhecido por alguns políticos fluminenses, já tendo recebido a maior honraria concedida pela Assembleia Legislativa, a Medalha Tiradentes.