Após prisão do "rei do bitcoin", investidores protestam em Cabo Frio e ameaçam invadir Inter TV

Após prisão do "rei do bitcoin", investidores protestam em Cabo Frio e ameaçam invadir Inter TV

Investidores de Cabo Frio, na Região dos Lagos, fizeram um protesto na noite desta quinta-feira (26), por causa da prisão de Glaidson Acácio dos Santos, conhecido como o “rei do bitcoin” em todo o Estado do Rio.

Revoltados com a reportagem que eles caracterizaram  de mentirosa, os investidores ameaçaram invadir à sede da Inter TV, afiliada da Rede Globo na cidade.

A carreata, que começou por volta das 17h pelas ruas do Centro, é em apoio a Glaidson Acácio dos Santos, preso na quarta-feira (25) durante a Operação Kryptos, da Polícia Federal (PF), do Ministério Público Federal (MPF) e da Receita Federal, por suspeita de pirâmide financeira.

A Polícia Militar foi para o local acompanhar o protesto. Durante o ato, os manifestantes pediram a soltura de Glaidson. O advogado do suspeito, Thiago Minagé, disse que a prisão “foi uma surpresa” e que não vê crime nos milhões achados na casa do cliente.

A GAS Consultoria Bitcoin, empresa de Glaidson, prometia 10% de lucro em investimentos de clientes no mercado de criptomoeadas. Segundo a investigação da Polícia Federal (PF) e do Ministério Público Federal (MPF), que levou à prisão de Glaidson, a firma nem chegava a investir em bitcoins – os lucros eram pagos aos clientes enquanto o dinheiro de outros entrava.

Em abril desse ano, mais de R$ 7 milhões foram apreendidos em Búzios, balneário vizinho a Cabo Frio. O dinheiro estava em três malas e seria levado para São Paulo por um casal que trabalha para empresa dele.