Atleta fica cerca de 18 horas preso à árvore após saltar de Parapente em Porciúncula

Atleta fica cerca de 18 horas preso à árvore após saltar de Parapente em Porciúncula

Um atleta foi resgatado após ficar preso em uma árvore por cerca de 18 horas em um morro de porciúncula, Noroeste do Estado, após saltar de parapente de uma pista vôo. De acordo com o Corpo de Bombeiros, as equipes usaram técnicas de rapel para localizar a vítima, Joelson Moraes, e como era uma área de difícil acesso, dois bombeiros passaram a noite com ele.

Ainda segundo os militares, um helicóptero do grupamento operacional aéreo do Rio foi usado no resgate. A vítima foi socorrida e encaminhada para o Hospital Municipal de Porciúncula, com algumas escoriações. Joelson disse que a ponta da vela bateu na árvore e automaticamente murchou o equipamento. Ele salta de parapente há três anos.

Em entrevista, o atleta disse que conseguiu acionar o Corpo de Bombeiros através de celular e rádio, que todos os pilotos levam durante a prática do parapente.