Eclipse solar na América do Sul: fenômeno poderá ser visto parcialmente no Sul e Sudeste do Brasil

Eclipse solar na América do Sul: fenômeno poderá ser visto parcialmente no Sul e Sudeste do Brasil

 

As condições meteorológicas podem atrapalhar a observação do fenômeno. A maioria das áreas no Brasil onde ocorrerá o eclipse solar parcial estará com grande quantidade de nuvens.

“O sucesso de uma observação astronômica depende das condições meteorológicas. Um céu cheio de nuvens, a chuva, ou mesmo nuvens que não provocam chuva, mas ficam em grande quantidade no momento do fenômeno, atrapalham bastante”, alerta o Climatempo.

Segundo o Climatempo, no Rio Grande do Sul, onde ocorre a maior porcentagem do disco solar eclipsado, as condições são moderadas a boas.

Quem estiver em ponto privilegiado para curtir o fenômeno deve tomar alguns cuidados para que seus olhos não sofram danos. Para ver um eclipse solar com segurança é necessário ter óculos ou visores manuais especiais, que possuem filtros que bloqueiam os raios solares prejudiciais. É importante que os instrumentos sejam certificados e filtrem mais de 99,999% da luz solar.

Telescópios, telefones celulares, câmeras e binóculos também podem ser usados ​​se tiverem filtros especiais acoplados para observar o sol.

Os próximos eclipses solares completos serão na Antártica (dezembro de 2021), Indonésia e Austrália (abril de 2023), EUA e Canadá (abril de 2024), sul da Europa e Groenlândia (agosto de 2026), e na maior parte do Norte da África e Oriente Médio (agosto de 2027).