Greve dos professores em Macaé entra na terceira semana sem avanços

Greve dos professores em Macaé entra na terceira semana sem avanços
A greve dos professores da Rede Municipal de Educação em Macaé entrou na sua terceira semana, ainda sem avanços nas negociações. O prefeito Welberth Rezende (Cidadania) não convocou os representantes dos docentes para discutir as reivindicações.
Os líderes do movimento grevista têm usado suas redes sociais para mobilizar mais professores a apoiarem a paralisação, que atingiu números históricos na cidade. Sem previsão de término, o movimento ganhou força e apoio de pais de alunos e outros setores públicos.
Um dos apoiadores mais enfáticos dos professores é o empresário e pré-candidato a prefeito pelo Partido Liberal, João Lemos.
Vale lembrar que o ex-presidente Jair Bolsonaro Pl assinou, durante sua gestão, uma portaria que oficializou o aumento de 33,24% no piso salarial dos professores da educação básica da rede pública, elevando a remuneração mínima para R$ 3.845 em todo o país.