Médico anestesista é preso por estupro de grávida durante parto

Médico anestesista é preso por estupro de grávida durante parto

O médico anestesista Giovanni Quintella Bezerra foi preso em flagrante, na madrugada desta segunda-feira (11), por estuprar uma grávida durante um parto cesariana no Hospital da Mulher em Vilar dos Teles, em São João Meriti, município na Baixada Fluminense. A prisão ocorreu após enfermeiras e técnicas de enfermagem da unidade gravarem um vídeo do médico colocando o pênis na boca da paciente, que estava anestesiada durante a realização do parto.

No registro, a gestante estava deitada na maca, inconsciente, onde do lado esquerdo do lençol, a equipe médica iniciava a cirurgia, enquanto do outro lado Giovanni abria o zíper da calça, puxava o pênis para fora e o introduzia na boca da vítima.

Ao terminar o ato de violência o anestesista pegou um lençol e limpou a boca da gestante. A ação durou cerca de 10 minutos. O vídeo serviu como prova e foi encaminhado à Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) de São João de Meriti, na Baixada Fluminense.

A delegada da distrital, Bárbara Lomba, relata que pelas imagens do vídeo foi possível ver nitidamente o estupro cometido pelo médico. “Nós fomos acionados por conta de um vídeo registrado dentro do hospital que se documentava e via nitidiamente um estupro cometido por um funcionário da unidade contra uma paciente, mas nós não tínhamos a ideia ainda de quão violento foi essa ação, quando vimos o vídeo que tivemos a ideia real da violência, porque o crime era cometido por um médico contra uma paciente que estava anestesiada e sedada dento do centro cirúrgico”, comentou.