Centro de Campos vira palco de proibidão regado a apologia ao crime e drogas às barbas da Postura

Centro de Campos vira palco de proibidão regado a apologia ao crime e drogas às barbas da Postura

O jornal Notícia Urbana tem mostrado com frequência os bailes funks, os chamados proibidões, no Clube Rio Branco, no Centro de Campos. Por várias vezes, as "festinhas" são regadas a apologia ao crime, drogas e prostituição. Neste sábado (20), porém, após o proibidão chegar ao fim, centenas de jovens foram para Avenida XV de Novembro, na Beira Rio, onde deram continuidade à festa. 

De acordo com pessoas que passavam pelo local no momento do "evento" que não tinha autorização da polícia, da Guarda Municipal e nem do Corpo de Bombeiros para acontecer, cenas de uso e venda de drogas ao ar livre, música alta e até sexo à ceu aberto foram apenas de alguns crimes cometidos em poucos minutos às barbas da Secretaria de Posturas e PM. "Via-se de tudo. Um verdadeiro inferno", disse uma passageira que seguia para o culto em uma igreja próximo do local onde acontecia o proibidão. 

Alguns ambulantes, que abrem barracas e quiosques aos domingos próximo ao terminal rodoviário, também flagraram crimes. "Muitos ali hostilizavam motoristas, atrapalhavam o trânsito e se drogavam. A cidade está largada. Como a gente já sabe, a secretaria de postura sabe atuar somente junto ao trabalhador", disse um motorista que não será identificado. 

Por fim, após a multidão se despersar, ficou o "legado" do proibidão: cheiro de bebida e urina por toda a parte, principalmente nos bancos e no dique do terminal de ônibus.

O jornal Notícia Urbana entrou em contato com a prefeitura para saber onde atuaram a Guarda Municipal e Secretaria de Postura neste fim de semana e aguarda posicionamento. À redação também entrou em contato com a Polícia Militar.

Vídeo disponível no instagram do jornal NU mostra o proibidão na rua.