Parentes e amigos de mulher que ficou paraplégica por causa do ex protestam em Campos

Parentes e amigos de mulher que ficou paraplégica por causa do ex protestam em Campos

Parentes e amigos da empregada doméstica Roberta Bianca de Souza, de 44 anos, que ficou paraplégica após ter sido baleada pelo ex-companheiro, em Campos, fizeram um protesto em frente ao Fórum Maria Tereza Gusmão, em Campos, na tarde desta quinta-feira (7).

De acordo com familiares de Roberta, o ato aconteceu simultaneamente a audiência de instrução do criminoso..

Roberta ficou paraplégica após ser atingida pelos disparados pelo ex-namorado, no mês de junho deste ano, no Parque Leopoldina.

Na ocasião, Roberta deu entrada no Hospital Ferreira Machado (HFM) em estado grave, com perda de movimentos do corpo em razão de um tiro no pescoço. Ela recebeu alta após 80 dias internada.