Campista presa em Brasília é solta, mas usará tornozeleira eletrônica

Campista presa em Brasília é solta, mas usará tornozeleira eletrônica

A funcionária pública de Campos, Érica Vianna de Souza, do movimento extremista “300 pelo Brasil” e que estava presa, junto com a líder Sara Giromini e mais quatro integrantes, ganhou liberdade nesta quarta-feira (24). Apesar de ter sido solta por órdem do ministro Alexandre de Moraes, Erica e Sara Winter, como Giromini também é conhecida, usarão tornozeleira eletrônica.

De acordo com a decisão, além de usar as tornozeleiras eletrônicas, as duas não poderão se aproximar do Supremo Tribunal Federal, o STF, e do Congresso Nacional. Elas terão que ficar pelo menos um quilômetro de distância das instituições. 

Erica é funcionária de carreira da prefeitura de Campos e trabalha como auxiliar de creche.