Governo federal sai em busca de novos parceiros comerciais

Governo federal sai em busca de novos parceiros comerciais

Por volta de 5 horas da manhã, horário de Brasília, o Presidente Jair Bolsonaro desembarcou no aeroporto internacional de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, onde participa de diversos eventos oficiais. Ainda neste sábado (13), o Presidente Jair Bolsonaro se encontra com o Emir de Dubai, xeque Mohammed Bin Rashid Al Maktoum, para reunião bilateral.

O encontro acontece na Expo Dubai 2020. O evento é uma feira internacional, com a participação de 192 países, cerca de 25 milhões de pessoas devem circular pelo megaevento. É a primeira edição realizada no Oriente Médio. Cada país terá seu próprio pavilhão pela primeira vez.

Seguindo a agenda oficial, neste domingo (14), o Presidente Jair Bolsonaro, ainda em Dubai, participou da cerimônia de abertura da Dubai Air show, com visita ao pavilhão da Embraer. O evento é um dos principais do mundo do setor, e conecta a indústria aeroespacial com profissionais do mundo inteiro. São pavilhões de mais de 20 países, com mais de 160 aeronaves em exibição, com jatos militares, comerciais e privados.

E na segunda feira (15), o Presidente Jair Bolsonaro participa do Fórum invest in Brasil. O Fórum é uma iniciativa organizada pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), Dubai Chamber e Câmara de Comércio Árabe-Brasileira, com foco para os setores de energia, agronegócios, infraestrutura e turismo. O objetivo é dar mais visibilidade para as possibilidades de investimentos no Brasil. Mais de 200 empresários brasileiros participam do fórum.

Retomada de negócios

A Expo, neste ano com o título Expo Dubai, acontece apenas a cada cinco anos. Este ano, a exposição marca um momento especial de retomada de imagem e negócios para os países no período após crise sanitária de Covid-19.

O tema deste ano é "Conectando mentes, criando o futuro” e a feira está dividida em três grandes temas : Financeiro , governança , emprego e educação

A expectativa da Agência Brasileira de Exportação e Investimentos (Apex-Brasil) é que a Expo Dubai gere cerca de US$ 500 milhões de negócios de exportações para o Brasil, e em torno de US$ 10 bilhões de investimentos, além do retorno de investimento intangível em termos de imagem.

O ministro da economia, Paulo Guedes, está otimista com os rumos da economia do país para 2022. Ele está em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, junto com a comitiva presidencial. No último domingo, 14, o ministro declarou que a missão do país nesta viagem oficial é atrair ‘petrodólares’ para financiar investimento. Os chamados petrodólares são os recursos que alguns países ganham com a exportação do petróleo e também do gás. Países do Golfo, onde a comitiva brasileira está, são os principais exportadores desses produtos. Os Emirados Árabes, por exemplo, têm a sexta maior reserva petróleo do mundo. Por isso, o ministro da economia quer estreitar relações com esses países para garantir novos investimentos. Durante uma conversa com jornalistas, Guedes falou sobre tais investimentos e como pretende conter a inflação. Um aporte de R$ 70 bilhões já está garantido nos programas de parceria do governo. Quanto à contenção do aumento dos preços, o líder da economia brasileira admitiu que os juros devem continuar subindo, como alertou o Banco Central.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta segunda-feira, 15, durante a abertura do evento “Invest in Brasil Forum”, em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, que “os ataques que o Brasil sofre em relação à Amazônia não são justos”. Em discurso sobre negócios e as riquezas do país, ele convidou possíveis investidores internacionais a conhecer a região e alegou que, por ser uma floresta úmida, ela não pega fogo. “Nós queremos que os senhores conheçam o Brasil de fato. Uma viagem, um passeio pela Amazônia é algo fantástico, até para que os senhores vejam que a nossa Amazônia, por ser uma floresta úmida, não pega fogo. Que os senhores vejam realmente o que ela tem. Com toda certeza, uma viagem inesquecível. Além de turismo, conhecer aquilo que seria um paraíso aqui na Terra. A Amazônia é um patrimônio, a Amazônia é brasileira. E vocês, lá, comprovarão isso e trarão, realmente, uma imagem que condiz com a realidade. Os ataques que o Brasil sofre quando se fala em Amazônia não são justos. Lá, mais de 90% daquela área está preservada, está exatamente igual quando foi descoberto no ano de 1500”, discursou Bolsonaro. A fala do presidente ocorre pouco tempo depois de encerrada a Cúpula do Clima, a COP26, onde o país tentou mostrar que vem atuando fortemente pela preservação da Amazônia.

Segundo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesse sábado (13.nov.2021) que sua hospedagem e de sua comitiva no hotel Habtoor Palace em Dubai, com diária de R$ 45 mil, está sendo bancada pelo governo local. “É 0800 pra mim, tá ok? Sou eu e mais nove, dez quartos. Jamais eu ficaria, com todo o respeito, mesmo eu pagando, não ficaria em um hotel desses, jamais”, disse o presidente a jornalistas na porta do hotel. Ainda sobre o tema gastos, disse que quem pagaria as contas da viagem não seria ele, mas sim o “cartão corporativo” e afirmou que o presidente da República , assim desmascarando mais uma vez mais uma falácia da mídia militante que vive tentando imputar tudo do que e imoral sobre a pessoa do presidente .

Fontes: Poder360, jovem Pan, Gazeta do Povo

alexandre

*Alexandre Manske tem formação superior em processos gerenciais, é estudante de pós-graduação em ciências políticas e é técnico em planejamento integrado 

 

 

 

 

 

 

 

contru

 

sol

 

auto