Guardas de Campos multam motoristas que retornam na contramão em alagamentos: reflexo do governo Wladimir

Guardas de Campos multam motoristas que retornam na contramão em alagamentos: reflexo do governo Wladimir

Nesta semana, nossa cidade foi castigada pelas fortes chuvas que assolaram a planície Goytacá. Várias pessoas ficaram ilhadas, perderam seus pertences devido a alagamentos provocados pela chuva, como se não bastasse o desespero, por falta de emprego, fome e falta de oportunidades  ocasionados pelo má gestão municipal no último ano.

Mais um fato lamentável aconteceu próximo Shopping Popular, proporcionado por alguns agentes de trânsito da Guarda Municipal. Todo mundo sabe que próximo da cabeceira da ponte é um ponto crítico de alagamentos, onde a população já sofre há anos.  Toda vez que chove, o lugar fica impossibilitado de passar. Entra governo e sai governo, ninguém resolve o problema. Muitos camelôs já perderam mercadorias no local , o que se torna um problema crônico sem nenhum apoio municipal.

Além de todo o transtorno causado pela chuva, nos deparamos com alguns maus agentes de trânsito multando os carros que estavam voltando na contra mão pela ponte, pois estava impossibilitado de passar devido aos alagamentos.

A covardia desses agentes da Guarda Municipal é mais um reflexo do governo Wladimir Garotinho, onde, em vez de orientar os condutores de veículos e organizar o trânsito para evitar os transtornos futuros, preferiu multar a população sofrida, alimentando uma suposta indústria da multa.

Vale ressaltar a importância da Guarda Municipal em nossa cidade, onde a instituição é honrada e cumpre com seus deveres, mas às vezes nos deparamos com laranjas podres dentro da instituição que numa situação dessa prefere o ferro e o fogo. Foi uma covardia que esses agentes fizeram com a população que já vem sofrendo com medidas de restrições ilegais, desemprego e abandono pela prefeitura.

Esperamos que o poder público tome ciência do que está acontecendo na nossa cidade, e que as instituições sejam mais orientadas e treinadas, pois a população não merece o que vem acontecendo. Como não bastasse a péssima educação e saúde no nosso município, temos guardas municipais multando o cidadão de bem injustamente, onde seu dever seria orientar e coordenar o trânsito naquele momento, faltou consciência sensibilidade e amor ao próximo, mas, como eu já disse, “esse episódio é apenas um reflexo da atual gestão municipal”.

alexandre

*Alexandre Manske tem formação superior em processos gerenciais, é estudante de políticas nacionais e é técnico em planejamento integrado

 

 

 

 

 

 

 

contru

sol

auto