Justiça de olho no uso de TVs a Cabo durante período eleitoral: multa pode chegar a R$ 200 mil

Justiça de olho no uso de TVs a Cabo durante período eleitoral: multa pode chegar a R$ 200 mil

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e os TREs estarão realizando uma fiscalização sobre as operadores de TVs à Cabo e de internet nas eleições deste ano. O objetivo é coibir o uso partidário dessas plataformas durante a campanha eleitoral.

A Justiça promete ser dura em caso de violações, aplicando multas que podem passar de R$ 50 mil e podendo chegar a R$ 200 mil. A fiscalização também estará atenta ao uso da máquina administrativa para turbinar candidaturas apoiadas por prefeitos.

Em período eleitoral é comum, por exemplo, empresas e produtoras que prestam serviços às Prefeituras, produzirem programas para candidatos da máquina nas eleições.

Tem casos de produtoras que também são utilizadas para produzir programas de cabos eleitorais que utilizam os meios de comunicação ou plataformas digitais, para fazer propagandas de candidatos oficiais.