O grito de liberdade democrática do povo brasileiro

O grito de liberdade democrática do povo brasileiro

Este 7 de setembro foi histórico para o país. Milhares de brasileiros foram às ruas declarar apoio ao presidente da República, e pedir liberdade diante das medidas e atitudes ditatoriais do STF, em especial a pessoa do ministro do STF, Alexandre de Morais, autor de diversos processos inconstitucionais, responsável por prisões ilegais e ataques a democracia e liberdade de expressão.

O povo brasileiro deu uma demonstração de patriotismo e de luta pela liberdade, autorizando o presidente a tomar atitudes mais duras contra qualquer um que ameace a liberdade e a democracia brasileira. É nítido ver reações da velha impressa militante tentando minimizar ou chamar de atos antidemocráticos as manifestações legítimas do povo brasileiro. Quando olhamos para manifestações que ocorreram em todo Brasil, não podemos deixar de destacar o apoio da Direita Campos RJ, liderado pelo Sr. Carlos Vitor mais conhecido como CVC da direita, onde foi concentrada em frente à Igreja do Saco, às margens da BR-101. O ato contou com o apoio de muitos manifestantes de todas as classes como: idosos, crianças, jovens, caminhoneiros e principalmente os ruralistas e o pessoal do agronegócio.

Já no resto do país tivemos manifestações pró Governo em 17 capitais. O presidente da República, Jair Bolsonaro, discursou em Brasília na parte da manhã e na parte da tarde na Avenida Paulista, onde chamou muita atenção por ter milhões de pessoas à espera do presidente. Segundo a Polícia Militar de São Paulo, a área total ocupada pelos manifestantes  pró Bolsonaro na  paulista foi de aproximadamente 3 quilômetros quadrados, ficando constatado umas das maiores manifestações já feita na história, inclusive, com mais pessoas do que as  Diretas Já. O discurso do presidente foi muito forte. Ele citou a importância da democracia, liberdades individuais, respeito à constituição e críticas justas ao STF que tem tomado, nos últimos anos, o protagonismo político partidário, atravessando as limitações constitucionais dos poderes. O Presidente fez críticas duríssimas ao ministro Alexandre de Morais e disse que acionará o conselho da republica antes de qualquer atitude.

“Amanhã [quarta] estarei no Conselho da República, juntamente com ministros, juntamente com o presidente da Câmara, do Senado e do Supremo Tribunal Federal, com essa fotografia de vocês mostrar para onde nós todos devemos ir”, declarou o Presidente da República.

O Conselho da República é o órgão superior de consulta da Presidência. Sua função é pronunciar-se sobre questões relevantes para a estabilidade das instituições democráticas, como intervenção federal, estado de defesa e estado de sítio.

QUANDO O CONSELHO FOI CRIADO?

A existência do Conselho foi prevista na Constituição de 1988, no artigo 89. O órgão começou a funcionar de fato em 1990 quando o então presidente Fernando Collor promulgou a Lei nº 8.041/90 que regulamentava este dispositivo da Constituição.

Agora que nos resta e aguardar as decisões a serem tomadas pelos nossos representantes, esses próximos dias vão ser de muita tensão entre os poderes, onde vai ser direcionado entre a liberdade ou autoritarismo político implantado por aqueles que querem tomar nossa liberdade para se manter no poder tornado a nação escrava das suas atitudes.

A liberdade é uma possibilidade concreta de ação não entravada por obstáculos externos.

alexandre

 

*Alexandre Manske tem formação superior em processos gerenciais, estudante de políticas nacionais e é técnico de planejamento integrado

 

 

 

 

 

 

 

sol

auto

contru