Raio-X entre os dois políticos mais influentes de Campos e região

Raio-X entre os dois políticos mais influentes de Campos e região

Neste artigo vamos fazer um comparativo das ações entre os dois políticos mais influentes em nossa região: Rodrigo Bacellar e Wladimir Garotinho, e analisar seus mandatos até aqui.

É nítida e notória a situação de descaso da cidade de Campos dos Goytacazes nos últimos 40 anos, onde passamos a ser umas das cidades mais ricas do Brasil, considerada a capital nacional do petróleo. A Bacia de Campos concentra 80% de todo petróleo nacional, gerando bilhões de reais em royalties de petróleo por muitos anos. Sendo um recurso natural, é óbvio que esse recurso um dia vai diminuir ou acabar, e hoje sofremos com a diminuição do petróleo onde os mesmos políticos da cidade que governaram pelos últimos 40 anos, não prepararam nossa cidade para passar por esse momento, colocando a cidade em situação dependência dos recursos e escravizando um povo a depender de migalhas politicas, a fim de manter seu curral eleitoral, onde se tivesse pensado no povo, teria usado esses recursos para atrair mais empresas para nossa região, investido na educação básica, por exemplo. Hoje somos os piores índices do Estado, e principalmente, no campo profissional. O fato é que não se preocuparam com o povo mais carente e vulnerável. Ao longo dos anos, foram política de 1 real, bolsas e auxílios que não foram tidas como  medidas emergenciais, mas adotadas como definitivas. Nossos governantes não fizeram o mais importante: criar condições para que as pessoas saiam dessa dependência.

Hoje, pouco mais de seis meses da gestão do prefeito Wladimir, vimos que as coisas não mudaram muito. Quando observamos nossa cidade, a começar pelo nosso principal gerador de empregos em nossa cidade, o comércio, e o setor de serviços, ambos foram castigados por políticas de enfrentamento a pandemia, demonizada pelos gestores públicos como o principal transmissor da Covid-19, sem comprovação cientifica deste fato, baseado em narrativas irresponsáveis, onde poderia tomar outras medidas sem prejudicar estas classes, contribuindo para o desemprego, miséria e aumentos de preços em nossa região.

Saindo um pouco dessa esfera, vimos um governo no mínimo despreparado. Hoje, a cidade está jogado às traças, ruas esburacadas, iluminação pública caríssima e ruim. Apesar vermos em alguns lugares a limpeza pública trabalhando, a cidade ainda está muito suja, a saúde anda em colapso mesmo com as verbas bilionárias destinada do governo federal a cidade de Campos.

Vemos o Hospital Ferreira Machado em péssimas condições com pessoas acomodadas no corredor, um HGG jogado às traças, pacientes sendo atendido no corredor, o único aparelho de tomografia, que custou milhões, está quebrado. Uma pouca vergonha com o povo. Como não bastasse, foi enviado para câmara de vereadores o famoso pacote de maldades, que acaba de enterrar o orçamento da família campista. Como exemplos, vimos aumento da taxa de lixo, ITBI, corte de bonificações dos profissionais da saúde, aumentos de impostos, acreditando que isso vai organizar as contas da prefeitura, sendo que vai levar a maioria dos campistas a miséria, desmentido a fala do próprio Wladimir : “Dinheiro tem, falta gestão”. Por outro lado, temos Rodrigo Bacellar eleito deputado estadual.  Ele foi uns dos políticos no cargo de deputado que trouxe muitos projetos e benefícios para nossa cidade. Temos como exemplo disso a articulação junto com o governador Claudio Castro, a vinda da fábrica da Italac com investimento de 90 milhões de reais e milhares de empregos para nossa cidade, projeto de estadualizar o HGG, conseguiu aprovar parcelamento de dívida dos usuários da Enel em 24 vezes em mais de 60 cidades, aliviando o bolso do mais humilde, sinalização da RJ-216 Campos/Farol, aprovação da lei 2984/2020, que institui o programa casas passagem em auxilio ao cidadão Fluminense que necessite de tratamento médico-hospitalar, aprovação do projeto de descontos 30% das mensalidades escolares durante a pandemia, autor do projeto de lei 2007/2020 que autoriza o governo do estado a prover renda mínima emergencial equivalente a 50% do salário mínimo a empreendedores da economia solidária, sem contar como os ofícios enviados ao departamento de estradas para limpeza e manutenção das estradas Campos/São Fidélis, São Francisco /Gargaú, aprovação do teste do bracinho, tornando obrigatório em toda rede pública de saúde. Rodrigo intermediou o recurso oriundo do Governo do Estado, obtido através da intermediação do próprio de 8 milhões para os hospitais segundo a informação da própria prefeitura de Campos (https://campos.rj.gov.br/exibirNoticia.php?id_noticia=56556) .

Esses são alguns fatos verídicos sobre duas realidades diferentes na nossa cidade, onde temos uma prefeitura questionável, que até agora pouco fez pelo seu povo, e o deputado que muito tem corrido atrás para amenizar a dor e sofrimento da população campista. Hoje, o Rodrigo Bacellar é deputado licenciado e exerce o cargo na  secretaria do governo estadual, onde tem lutado para melhorar as condições de campos e região .

Fontes: Portal R7, site da prefeitura de Campos , Alerj , Secretaria do governo do estado.

*Alexandre Manske tem formação superior em processos gerenciais, estudante de políticas nacionais e é técnico de planejamento integrado

Propogandas coluna Alexandre copy