Sindicalistas fazem protesto contra Bolsonaro no Centro de Campos

Sindicalistas fazem protesto contra Bolsonaro no Centro de Campos

Mesmo sob chuva, sindicalistas e militantes sociais realizaram, no Centro de Campos, na manhã desta sexta-feira (12), um protesto contra o governo Bolsonaro. O ato começou às 10h, e foi antecedido por caminhada entre o Sindicato dos Bancários, na rua Marechal Floriano, e o local da manifestação.

Pelas ruas do Centro, a manifestação levou um caixão onde se lê “Fora Bolsonaro”. Sindicalistas também erguerem ossos de boi e pés de galinha, mostrando para a população que é este tipo de alimento que as pessoas estão precisando disputar para comer.

“Nós temos hoje mais de 20 milhões pessoas desempregadas. Nós temos mais de 40 milhões de pessoas que estão na miséria absoluta, que não têm o que comer, estão revirando lixo para poder comer”, disse o diretor do Sindipetro-NF, José Maria Rangel, ainda durante a concentração no Sindicato dos Bancários.

Durante a caminhada, o também diretor do Sindipetro-NF, Tadeu Porto, chamou a população a reagir contra o governo que tem causado fome e desemprego. ” “O recado é esse. Vamos derrubar esse Bolsonaro. Se não for agora, nas ruas, que seja nas urnas”, disse.

Os manifestantes também organizaram um café da manhã para a população, em uma tenda montada no Calçadão. O objetivo foi promover um diálogo sobre a situação do país e conscientizar sobre a necessidade de reação.

O protesto “Fora, Bolsonaro” foi organizado nas últimas semanas por várias entidades sindicais e dos movimentos sociais que representam categorias como a dos bancários, metalúrgicos, profissionais da educação, petroleiros, químicos, docentes da Universidade Estadual do Norte Fluminense, técnicos, trabalhadores da Justiça, saneamento, servidores públicos, entre outras.