Primeiro dia da Bienal do Livro contará com mesa sobre os 150 Anos de Nilo Peçanha

A primeira noite da 10ª Bienal do Livro de Campos presta homenagem ao patrono do evento, o campista ex-presidente da República, Nilo Peçanha. No próximo dia 20, às 20h, a mesa “150 Anos de Nilo Peçanha” será mediada pela historiadora e escritora Sylvia Paes e terá como debatedores o pesquisador Genilson Soares, o professor e presidente da Academia Campista de Letras (ACL), Hélio Coelho, e o doutorando em Planejamento Regional e Gestão de Cidades, Helvimar Rangel.  O evento será realizado no auditório Cristina Bastos do Instituto Federal Fluminense (IFF) campus Centro. 

Depois de 20 anos, a Bienal retorna ao local de sua primeira edição, o instituto originado a partir da Escola de Aprendizes e Artífices, criada por Nilo Peçanha com o objetivo de proporcionar oportunidades de trabalho para jovens de classes desfavorecidas. O retorno ao IFF significa uma economia de R$ 1,3 milhão em estrutura à prefeitura, além de levar a feira literária para um ambiente central e escolar. Sylvia Paes comenta a importância de prestar homenagem ao ex-presidente e difundir conhecimento sobre sua história aos campistas. 

“Comentaremos um pouco sobre os eventos que fizeram parte da comemoração do sesquicentenário de nascimento do ex-presidente, de outubro de 2017 a outubro passado. Cada debatedor abordará um olhar sobre a vida de Nilo Peçanha, como a sua retração através da imprensa, sua vida política e sua biografia. É muito importante apresentar esta figura aos campistas que ainda não o conhecem a fundo porque a história é feita de vultos, destas pessoas que se dedicaram” comentou Sylvia. 

 A 10ª Bienal do Livro de Campos tem patrocínio da concessionária Águas do Paraíba e Realiza Construtora, com realização da Prefeitura de Campos e Sesc, e conta também com o apoio do Boulevard Shopping e Instituto Federal Fluminense (IFF). Além de ter como patrono Nilo Peçanha, que foi presidente do Brasil em 1909 e 1910, a Bienal homenageará também Antônio Roberto Fernandes, Félix Carneiro (Felinho) e Lenilson Chaves, que implantou a Bienal do Livro em Campos, em 2000. Toda programação da 10ª Bienal do Livro de Campos está sendo elaborada por uma comissão da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima (FCJOL). 

 Programação — Às 21h, após a Mesa “150 Anos de Nilo Peçanha”, será realizada apresentação do Coral Municipal da FCJOL. Às 22h será apresentado o espetáculo “Canta Canta Minha Gente | 80 anos de Martinho da Vila” por seus Netos Dandara e Raoni, na Concha Acústica.

0 Comments

Leave a Comment

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register

Likes