Som de Sábado abre temporada de forró, reggae, rap e hip hop no Prq. Alberto Sampaio

O próximo sábado (23) traz a estreia do Som de Sábado, projeto que vai movimentar as tardes no Parque Alberto Sampaio, no Centro de Campos. A primeira edição chega especial com dois shows de forró pé de serra: forró DiDoido e Trio Lamparão, que vão trazer de Dominguinhos a músicas autorais. O Som de Sábado faz parte das iniciativas da Prefeitura de ocupação dos espaços públicos da cidade com a arte campista. Todo terceiro sábado de cada mês, tocarão músicos locais dos gêneros reggae, rap, hip hop e forró, como especificado pelo edital da superintendência de Entretenimento e Lazer.

O evento começa às 17h e na dobradinha de forró a primeira apresentação será do Forró DiDoido, composto por Zétorres, vocalista e triângulo, Luizinho França, do acordeão, e Mihudin, na zabumba. Formada em 2005 e com um CD lançado, embora estejam na estrada desde 1998, a banda foca no tradicional pé de serra.

“Preparamos um repertório bem popular, mesclando nomes reconhecidos, tais como Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Jackson do Pandeiro, Falamansa, Gilberto Gil, entre outros. Vai ser um show leve e descontraído”, conta Zétorres.

Logo em seguida, por volta das 19h, começa o som do Trio Lamparão. Luís Felipe Coelho é percussionista da banda criada em 2005 e divide a voz com Michel Gerard, no triângulo, e Thiago Braz, que toca a zabumba. O quarto integrante, antes quase sempre um convidado, é o acordeonista João Victor. O Trio faz mais shows fora da cidade do que em Campos e, por isso, reforça a importância do projeto para divulgar e dar espaço para as bandas e o público que as curtem.

“No Som de Sábado, nós vamos fazer nosso show tradicional, que é um apanhado do forró pé de serra, com músicas de Dominguinhos, Luiz Gonzaga e Jackson do Pandeiro, por exemplo. Mas teremos sons autorais também, que vão entrar no nosso primeiro CD que será lançado em 2019, com participações de artistas e amigos da estrada”, conta Coelho, que está em processo de gravação do primeiro álbum em estúdio de Campos.

O superintendente adjunto de Entretenimento e Lazer, Fabiano Gomes, conta que o projeto foi montado especificamente para dar espaço aos ritmos mais alternativos e segue a política de valorização dos artistas de Campos. O Parque, localizado ao lado do Mercado Municipal, foi reaberto na atual gestão municipal após revitalização e já recebeu eventos populares, como a Feira dos Povos e exposição de artesanatos, por exemplo.

“O principal objetivo do projeto é disponibilizar mais um espaço público para ritmos e bandas que não costumam tocar com tanta frequência em outros locais da cidade. São bandas com sons mais alternativos, como reggae, forró, hip hop, rap e que agradam um público mais específico. Nesta estreia, teremos excepcionalmente dois shows para celebrar mais esse projeto, que é mais um dentro da política do prefeito Rafael Diniz de dar oportunidade a todos os artistas locais, como valorização da prata da casa, e de forma imparcial, através de editais”, explicou Fabiano.

A superintendência realiza através de editais o chamamento público de artistas locais para shows nos eventos na cidade. O modelo de sucesso já foi utilizado no Carnaval, Festa do Santíssimo Salvador, Viva Jardim, Festival de Petiscos e Verão 2019.

0 Comments

Leave a Comment

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register

Likes